CONHEÇA

TRANSGÊNICOS E SAÚDE

 

PÁGINA INICIAL/CONHEÇA/TRANSGÊNICOS E SAÚDE

 

A saúde e a segurança dos transgênicos são um assunto importante. Saiba mais sobre a regulamentação de transgênicos, testes de biossegurança e entidades governamentais e científicas que já se manifestaram a favor da segurança das culturas e alimentos geneticamente modificados.

 

Extensivamente pesquisado e estudado

Antes de chegarem ao mercado, as plantações de sementes geneticamente modificadas são estudadas extensivamente para garantir que sejam seguras para as pessoas, para os animais e para o meio ambiente. Atualmente, os produtos geneticamente modificados são os produtos agrícolas mais pesquisados e testados na história.
 

 
 

 

 

 

Compreensão precisa sobre as plantas

Ao criar um transgênico, pesquisadores copiam informações geneticamente específicas de uma planta ou organismo e as inserem em outra para melhorar ou potencializar uma característica ou traço específico, como a resistência a insetos. Os pesquisadores caracterizam muito precisamente o que eles estão fazendo com o genoma da planta e como isso impactará o metabolismo das células vegetais. As plantas são, então, extensivamente testadas em estufa e no campo, e pesquisadores procuram por qualquer diferença entre a planta geneticamente modificada e as convencionais. Além disso, plantas cultivadas em diversos ambientes também são colhidas e analisadas quanto à sua composição.

 

 

 

 

Igual a outras plantações

As plantações biotecnológicas atualmente disponíveis no mercado são as mesmas do ponto de vista de composição nutricional que as suas equivalentes não modificadas geneticamente. Por exemplo, o milho geneticamente modificado é igual ao não modificado. Testes mostraram e a avaliação da agência reguladora de alimentos e medicamentos dos EUA (FDA) confirmou que os transgênicos são nutricionalmente idênticos às plantações não modificadas geneticamente, incluindo os mesmos níveis de nutrientes essenciais, como aminoácidos, proteínas, fibras, minerais e vitaminas.
 

 

 

 

Sem relação com doenças

Alimentos que contêm ou são produzidos a partir de transgênicos são digeridos no organismo da mesma forma que os alimentos oriundos de culturas convencionais ou orgânicas. Centenas de estudos demonstraram e continuam a demonstrar que transgênicos não apresentam nenhum risco para a saúde – eles não causam novas alergias ou câncer, infertilidade, TDAH ou outras doenças. Nos anos em que os agricultores cultivaram plantações com sementes geneticamente modificadas (desde 1994), não houve um único caso documentado de danos à saúde humana resultantes de modificações genéticas, incluindo novas reações alérgicas.